Atlético Mineiro   Atlético Paranaense   Avaí   Chapecoense   Corinthians   Cruzeiro   Curitiba   Figueirense   Flamengo   Fluminense   Goias   Grêmio   Internacional   Joinville   Palmeiras   Ponte Preta   Santos   São Paulo   Sport   Vasco   ABC   América de Natal   Atletico Goianiense   Bahia   Boa Esporte   Botafogo   Bragantino   Ceará   CRB   Criciuma   Luverdense   Macaé   Mogi Mirim   Náutico   Oeste   Paraná   Paysandu   Sampaio Corrêa   Santa Cruz   Vitória  

Feriados durante a Copa serão "limitados", afirma ministro do Esporte

 
Copa do Mundo de 2014 decretarem feriado nos dias de jogos será limitada.
22/09/2011 07h27, www.uol.com.br
 
Para o ministro Orlando Silva, está-se fazendo "muito barulho por nada" (Foto: www.uol.com.br)
Para o ministro Orlando Silva, está-se fazendo "muito barulho por nada" (Foto: www.uol.com.br)

O ministro do Esporte, Orlando Silva, disse nesta quarta-feira que a possibilidade de as cidades-sede da Copa do Mundo de 2014 decretarem feriado nos dias de jogos será “limitada”.

Enviada pelo governo ao Congresso Nacional na última segunda-feira, a Lei Geral da Copa prevê que o Distrito Federal, os Estados e municípios poderão decretar feriado nos dias em que forem disputados, em seu território, jogos da competição mundial. O mesmo direito é estendido à União.

De acordo com o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), o projeto deve virar lei apenas em 2012. Segundo ele, os parlamentares devem fazer mudanças na proposta. Os deputados votarão o texto e poderão inserir alterações. Depois, a matéria seguirá para o Senado, para nova rodada de votações e possível mudanças no texto. Caso haja alterações, o projeto volta à Câmara, para nova votação. Depois, segue para a sanção final da presidente.

Outro ponto polêmico do projeto da Lei Geral da Copa é a suspensão durante os jogos e eventos da competição de algumas garantias presentes no Estatuto do Torcedor. Os ingressos, por exemplo, não precisarão trazer impresso o preço de venda. Esta exigência serve de garantia ao torcedor de que o valor que ele paga pelo ingresso é aquele definido para todas as entradas para o evento naquele determinado setor.

Outro ponto de flexibilização é o que diz respeito aos direitos do torcedor no caso de cancelamento, adiamento ou mudança de local do evento esportivo. Pela lei brasileira, quando um evento esportivo é cancelado ou tem data ou local alterado pelo seu organizador, aqueles que já adquiriram o ingresso têm direito à devolução do valor pago e também indenização por eventuais custos que tenha tido.

O projeto de Lei Geral da Copa, porém, anula esses direitos para os eventos da Copa, e determina, em seu artigo 33: "Os critérios para cancelamento, devolução e reembolso de ingressos, assim como para alocação, realocação, marcação, remarcação e cancelamento de assentos nos locais dos Eventos serão definidos pela Fifa".

*Com informações da Agência Brasil

 

/comentários

O comentário não representa a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

/notícias relacionadas

Compartilhe você também:

Contato: Alexandre Jabá (69) 8459-0009 - E-mail: alexandrejaba1@gmail.com

© 2015 - Todos os direitos estão reservados - Feriados durante a Copa serão "limitados", afirma ministro do Esporte - Plantão Esportivo - A notícia em 1º lugar

Quem somos | Política de Privacidade | Fale conosco