Athletico Paranaense   Atlético Goianiense   Atlético Mineiro   Bahia   Botafogo   Bragantino   Ceará   Corinthians   Coritiba   Flamengo   Fluminense   Fortaleza   Goias   Grêmio   Internacional   Palmeiras   Santos   São Paulo   Sport   Vasco   América Mineiro   Avaí   Botafogo-SP   Brasil - RS   Chapecoense   Confiança   CRB   Cruzeiro   CSA   Cuiabá   Figueirense   Guarani   Juventude   Náutico   Oeste   Operário-PR   Paraná   Ponte Preta   Sampaio Corrêa   Vitória  

Arnoldo Figarela ex árbitro CBF deixou um legado de excelência

 
Arnoldo Vasconcelos Figarela, orgulho de Rondônia !
14/05/2020 17h46, Plantão Esportivo/Informações Eleni Caetano
 
20 Arnoldo Figarela, De Rondônia para todos cantos do Brasil (Foto: Arquivo Pessoal)
Arnoldo Figarela, De Rondônia para todos cantos do Brasil (Foto: Arquivo Pessoal)

Arnoldo Vasconcelos Figarela 50 anos, reside em Porto Velho, casado, 5 filhas, admistrador. Começou a sua carreira na arbitragem em 1992, ingressou no quadro da Federação de Futebol do Estado de Rondônia, quando fez o curso sendo aprovado. Desde então passou a ter uma carreira promissora, tanto que três anos após apitou sua primeira decisão no Campeonato Estadual Rondoniense. “O jogo foi na cidade de Santa Luzia entre Ji-Paraná e Pinheiros, uma decisão nervosa, mas graças a Deus fizemos um ótimo trabalho (Referindo ao trio de arbitragem), e tudo foi muito bem, o Ji-Paraná conquistou o título naquele ano”, lembrou Figarela.

O ex árbitro do quadro da CBF, hoje ele paricipar de vários programas esportivos do estado de Rondônia, falando de arbitragem e também comentando os jogos de futebol no campeonato rondoniense pela Rede TV, no ano passado deu a sua opinião em um jogo da Série D, entre Real Ariquemes e Manaus, lance polêmico, mais a sua opinião sempre imparcial, foi matéria de destaque do site globoesporte.com, estadual.

A primeira decisão do rondoniense no apito Figarella (Foto: Arquivo Pessoal)
A primeira decisão do rondoniense no apito Figarella (Foto: Arquivo Pessoal)

Em 1994 ingressou no quadro da CBF e desde então passou a atuar em jogos da Copa do Brasil e nos Campeonatos das Séries A, B, C e D, inclusive Arnoldo Figarela é o único árbitro de Rondônia a ter apitado jogo da Série A. Na sua trajetória já atuou em jogos importantes como Sport-PE X Atlético-MG, quando estreou na Série A, Goiás x Fluminense, Barueri x Bahia, Corinthians e Brasiliense, Corinthians x Juventude, Juventude x Paraná, Bahia x Vila Nova, Guarani x Atlético-GO, Brasiliense x Sport – PE, Santos x Rio Branco só para citar alguns, apenas no ano de 2008, Figarela trabalhou em 22 jogos promovidos pela CBF, sendo 01 na serie A, 09 na Serie B, 03 na copa do Brasil, 07 na Serie C, e 02 na copa do Brasil feminino, ao todo Figarela já apitou mais de 100 jogos em campeonatos nacionais. O último jogo nacional, pela Série A, foi entre Athletico-PR e Santos-SP, na Arena da Baixada em Curitiba-PR. Após trabalhou no jogo entre Goias e Chapecoense como árbitro adicional "atrás das traves". O Jogo mais importante foi estreia na Série A, Sport-PE e Atlético-MG. 

Arnoldo Figarela, foi o árbitro mais jovem a apitar uma decisão de campeonato rondoniense, exatamente com 26 anos. Figarela pendurou o apito em 2015, apitou as finais do primeiro e segundo turno e a grande final do esadual de Rondônia. 

Quanto a sua classificação no Ranking Nacional, Arnoldo Vasconcelos Figarela disse que ficou feliz porque é o reconhecimento de seu trabalho, “Desde que ingressei na arbitragem há 28 anos tenho estudado, me aperfeiçoado, buscando sempre fazer o meu melhor em todos os jogos que eu for trabalhar e isso é demonstrado através dos números apresentados no Ranking, coisa que num passado não muito distante não acontecia”.

Em 2008, foi indicado pelo Site "Cartão Vermelho", árbitro revelação nacional, juntamente com mais dois árbitros. 

Figarela com  Renato Marsiglia, ex Árbitro FIFA e atualmente comentarista esportivo. (Foto: Arquivo Pessoal)
Figarela com Renato Marsiglia, ex Árbitro FIFA e atualmente comentarista esportivo. (Foto: Arquivo Pessoal)

 

A CBF divulgou recentemente o ranking dos árbitros que mais atuaram em 2010. Em um contingente de 82 profissionais, o árbitro Rondoniense Arnoldo Figarela ficou na 11º colocação com 121,93 pontos. A pesquisa foi realizada pela Comissão Nacional de Arbitragem (Conaf) nos últimos três anos que acompanhou a atuação dos árbitros e árbitros assistentes da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), nos jogos da Copa do Brasil e nas séries A, B, C e D. Arnoldo Vasconcelos Figarela e Edilson Ramos da Mata do Mato Grosso que ficou na 17º posição foram os únicos árbitros da região norte que conquistaram posições de destaque no ranking nacional de arbitragem, deixando para trás árbitros renomados dos estados da região central do país, como São Paulo, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Paraná e tantos outros. Durante entrevista exclusiva ao Esporte Amazônia, Arnoldo Figarela abriu o coração e falou sobre sua carreira que teve uma trajetória meteórica, sobre a colocação no ranking nacional e um pouquinho de sua paixão pela prática de pesca de mergulho." - Eleni Caetano

Figarela também ressaltou que gostaria de atuar com mais freqüência nos jogos das séries A, B, C, D e Copa do Brasil, porém reconhece as dificuldades de logística de nossa região, e a falta de representatividade das equipes no cenário nacional, com certeza, uma sequência maior de jogos resultaria em uma pontuação melhor, porém a colocação alcançada é motivo de alegria e orgulho para nossa arbitragem, é um sinal que o trabalho vem sendo desempenhado a contento, apesar das dificuldades, dentro de uma linha adotada pela comissão de árbitros que nos proporciona todas as possibilidades de treinamentos realizados nos grandes centros, inclusive por árbitros internacionais, acompanhando através de avaliação por parte dos observadores o desempenho alcançado pelos árbitros, esse acompanhamento resultou no ranking nacional, afirmou.  Ele também falou que o trabalho que tem feito é mais reconhecido lá fora do que aqui no estado. Figarela foi eleito na semana passada o melhor árbitro do Campeonato Estadual da 1º Divisão.

Esse esporte não é para qualquer um!

A prática esportiva esta realmente no sangue do árbitro Arnoldo Figarela de 50 anos que confidenciou que nas horas de folga adora praticar pesca de mergulho nas águas dos rios da Amazônia. “ realmente é algo que me fascina, a paz e tranqüilidade alcançada no mergulho, aliada a adrenalina provocada em alguns lugares onde você pode encontrar de tudo, pois nossos rios são ricos em espécies, isso causa uma sensação maravilhosa”.

 

Jogo inesquecível, Santos 01 x 0 Athlético-PR gol de Robinho  (Foto: Arquivo Pessoal)
Jogo inesquecível, Santos 01 x 0 Athlético-PR gol de Robinho (Foto: Arquivo Pessoal)

A presença da família também é fundamental em nossas vidas, pois são eles que nos confortam em todos os momentos. Arnoldo Figarela é casado com Adriele Soares Figarela e tem 05 filhas Estéfani Caroline, Eurilene, Evelyn, Ana Beatriz e Alice Sophia,  02 Netos Kaio e Kevin. 

Enfim, O jogador mais "chato" que já trabalhei, foi o Fred, hoje no Cruzeiro; Time de infância ? Vasco da Gama, meu espelho de vida time da minha mãe Ana Figarela. Natural de Santarém-PA, tem seu ídolo na arbitragem, Paulo César Oliveira. Hobby: Mergulho, Pesca de arpão e fotografia. 

Arnoldo Figarela em jogos especiais do brasileiro da série A  (Foto: Arquivo Pessoal)
Arnoldo Figarela em jogos especiais do brasileiro da série A (Foto: Arquivo Pessoal)

Entre os grandes amigos da arbitragem, Figarela nutre uma amizade de irmão com Wilson Aquino, amigo inseparável desde sua formatura em 1992, foi Aquino que em um momento difícil da arbitragem, logo no inicio da carreira que o motivou a trabalhar no campo 13 de Setembro, já que Figarela tinha o desejo de não permanecer na arbitragem, devido as decepções causadas pelo meio. “ Aquino é meu fiel escudeiro, amigo e irmão inseparável, presente em todos os momentos da arbitragem na minha vida, mesmo quando não está escalado comigo, ele vai ao jogo prestigiar, isso é algo realmente digno de elogios”.

 

Uma carreira de honra  (Foto: Arquivo Pessoal)
Uma carreira de honra (Foto: Arquivo Pessoal)

Outros árbitros contribuíram na sua formação, Antonio Carlos Bicho, Osvaldo de Souza, Floriano Vieira, Lorival Domingos “Becão”, Jaime Melo, Edilson Ribeiro, Almir Belarmino, foram professores que contribuíram nos ensinamentos adquiridos.

Agradecimentos.

Arnoldo Figarela também agradeceu aos fisioterapeutas da Clínica Cia do Movimento, José Wilson Serbino Júnior, Alessandra Serbino e Thiago Pereira Marques, que cuidam de sua reabilitação quando esta lesionado.

 

Arnoldo Figarela com a esposa Adrieli Figarela, comemorando bodas de aço.  (Foto: Arquivo Pessoal)
Arnoldo Figarela com a esposa Adrieli Figarela, comemorando bodas de aço. (Foto: Arquivo Pessoal)

 

 

/comentários

O comentário não representa a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

/notícias relacionadas

• Jovem atleta morre de Coronavírus após 24 dias na UTI em Porto Velho
• Ariel, o Craque do Vilhenense não faz mais parte do elenco, relata em sua rede social
• FAMA: Os 10 rondonienses mais famosos no Mundo segundo o Google Trends

Compartilhe você também:

Contato: Jornalista Alexandre Jabá - DRT 1357 Telefone/Whatsapp: (69) 98487-3042 ou pelo e-mail: alexandrejaba1@hotmail.com

© 2020 - Todos os direitos estão reservados - Arnoldo Figarela ex árbitro CBF deixou um legado de excelência - Plantão Esportivo - A notícia em 1º lugar

Quem somos | Política de Privacidade | Fale conosco