América Mineiro   Athletico Paranaense   Atlético Goianiense   Atlético Mineiro   Bahia   Bragantino   Ceará   Chapecoense   Corinthians   Cuiabá   Flamengo   Fluminense   Fortaleza   Grêmio   Internacional   Juventude   Palmeiras   Santos   São Paulo   Sport   Avaí   Botafogo   Brasil - RS   Brusque   Confiança   Coritiba   CRB   Cruzeiro   CSA   Goias   Guarani   Londrina   Náutico   Operário-PR   Ponte Preta   Remo   Sampaio Corrêa   Vasco   Vila Nova   Vitória  
4

Em vídeo, Fenapaf pede que jogadores tenham acesso ao auxílio emergencial

 
Mario Paiva, que atua no Real Ariquemes, detalha: "Mas não pensa em mim porque não me conhece".
24/05/2020 23h27, Agência Estado
 
20 Jogadores que atual na Região Norte, pede o apoio do governo no auxílio emergencial (Foto: Reprodução)
Jogadores que atual na Região Norte, pede o apoio do governo no auxílio emergencial (Foto: Reprodução)

Com o futebol no Brasil paralisado desde o início de março por conta da pandemia do novo coronavírus, a Federação Nacional de Atletas Profissionais do Futebol (Fenapaf) divulgou neste domingo uma campanha para que a categoria tenha acesso ao benefício mensal de R$ 600 que o governo disponibiliza durante esse período de crise.

O problema para os jogadores de futebol é que o presidente Jair Bolsonaro incluiu na lista de vetos ao auxílio emergencial, no mês passado, atletas e profissionais ligados ao esporte.

O vídeo que dura cerca de um minuto mescla jogadores de clubes de ponta - como o volante Felipe Melo, do Palmeiras, o meia Diego, do Flamengo, o zagueiro Digão, do Fluminense, e o goleiro Everson, do Santos - e atletas que defendem equipes de menor projeção no país.

Em vídeo, Fenapaf pede que jogadores tenham auxílio emergenccial (Foto: Reprodução)

Em vídeo, Fenapaf pede que jogadores tenham auxílio emergenccial (Foto: Reprodução)

Além de recordar que há 24 mil atletas em atividade no Brasil, no vídeo é dito que os grandes salários e os contratos para uma temporada são restritos a uma minoria da categoria.

NO APOIO

Diego, capitão do Flamengo, é um dos que apontam o contraste financeiro durante o vídeo. "Você pensa em atletas como eu, conhecidos, somos 4% da categoria", disse. Em seguida, Mario Paiva, que atua no Real Ariquemes, de Rondônia, detalha: "Mas não pensa em mim porque não me conhece".

Outros jogadores como Magnum, do Amazonas, detalham que atletas ganham em média "menos que três salários mínimos por mês". Alex Dida, goleiro do Atlético Acreano, emprestado para o Real Ariquemes, ressalta. "Este auxílio para mim não é privilégio, é sobrevivência", afirmou.

Após os jogadores de clubes de ponta falarem "não é para mim", o vídeo corta para atletas que atuam em equipes modestas, que completam com a frase: "É para nós".


 

 

/comentários

O comentário não representa a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

/notícias relacionadas

• Rondoniense Caio Barbosa faz o gol do título do Campeonato Sergipano Sub-15
• Dois membros da comissão técnica do Democratas de Valadares teve passagem pelo Real Ariquemes
• Vilhenense e Sant German fazem a Final do Rondoniense Sub-17

Compartilhe você também:

Contato: Jornalista Alexandre Jabá - DRT 1357 Telefone/Whatsapp: (69) 98487-3042 ou pelo e-mail: [email protected]

©2022 - Todos os direitos estão reservados - Em vídeo, Fenapaf pede que jogadores tenham acesso ao auxílio emergencial - Plantão Esportivo - A notícia em 1º lugar | CNPJ.: 41. 193. 592/0001-92

Quem somos | Política de Privacidade | Fale conosco